Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira

Com base nos últimos desdobramentos da pandemia do coronavírus no Rio de Janeiro e o anúncio dos governos estadual e municipal do Rio de reabertura das escolas mesmo com a continuação da disseminação do número de casos, o Sepe convoca os profissionais das redes estadual e municipal do Rio para as seguintes assembleias gerais:

Rede municipal do Rio

No dia 30 de julho (quinta-feira) o sindicato realizará uma assembleia virtual da rede municipal, a partir das 9h30m, em primeira convocação, e às 10h, em segunda e última convocação, com o final previsto para as 11h30m, através de plataforma digital on-line a ser indicada no site da entidade (http://www.seperj.org.br/) e demais redes sociais, em razão da pandemia do novo coronavírus, para a discussão e deliberação da seguinte Ordem do Dia: GREVE PELA VIDA. Às 13h do mesmo dia, até às 16h, ocorrerá votação on-line sobre o mesmo tema da assembleia.

Rede estadual

No dia 01 de agosto (sábado), será a vez da realização da assembleia geral da rede estadual, às 9h30m, em primeira convocação, e às 10h, em segunda convocação, com final previsto para as 11h30m, através de plataforma digital on-line a ser indicada no site da entidade (http://www.seperj.org.br/) e demais redes sociais, em razão da pandemia do novo coronavírus, para a discussão e deliberação da seguinte Ordem do Dia: GREVE PELA VIDA. Às 13h do mesmo dia, até às 16h, ocorrerá votação on-line sobre o mesmo tema da assembleia.

Nas duas plenárias, os profissionais de educação irão debater a possibilidade de deflagração de uma greve em virtude dos governos estadual e municipal terem decidido reabrir as escolas do estado e da rede do município em plena pandemia do coronavírus, sem levar em consideração as recomendações da comunidade científica.

Veja como se inscrever para participar das plenárias

Os profissionais das redes estadual e municipal do Rio de Janeiro deverão se inscrever por meio digital, que será disponibilizado, brevemente, no site e redes sociais da entidade, para a participação na referida assembleia e consequente votação de proposta(s), oportunidade em que deverão encaminhar cópia e dados dos seguintes: RG ou documento oficial com foto, CPF e Contracheque.

Num momento em que a importância da preservação das vidas se torna essencial, não podemos permitir que governos sem qualquer compromisso para com o bem estar da população coloquem em risco a saúde da categoria e dos nossos alunos por meio de uma precipitada reabertura das unidades escolares. Lembramos que em vários países que promoveram a reabertura das escolas as autoridades tiveram que voltar atrás por causa da volta do aumento do número de casos. No quadro atual da pandemia do coronavírus no país, não temos dúvida em afirmar que as escolas devem ser as primeiras a fechar e as últimas a reabrir.

Leia aqui o edital da rede estadual publicado nos meios de comunicação

Edital rede municipal

Os editais também foram publicados no site do jornal O Dia, onde serão disponibilizados por pelo menos 24 horas. Clique para acessr os editais na editoria Rio daquele jornal

0

Os profissionais de várias redes municipais de educação pública e privada da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, nos municípios de Itaboraí, Niterói, Maricá, São Gonçalo, Tanguá e Maricá, iniciaram uma campanha contra o retorno das aulas presenciais nas escolas destes municípios.

A campanha, intitulada “A vida é mais importante: volta às aulas na pandemia é genocídio”, está sendo realizada pelos núcleos do Sepe daqueles municípios, Sinpro-Rio (sindicato dos educadores das escolas privadas) e Sineduc/Maricá (Sindicato da Educação de Maricá/RJ). Estas entidades vão lançar um manifesto, que será assinado pelos profissionais de educação, repudiando a abertura das escolas municipais e privadas sem o aval dos órgãos sanitários especializados, como a Fiocruz e universidades públicas envolvidos no combate à pandemia do COVID-19.

A campanha também será veiculada em outdoors em todos os municípios encampados, divulgação por meio de rádios comunitárias e locais e carros de som que circularão pelas ruas. O manifesto contra a reabertura já está na internet, no site Petição Pública, para recolher as assinaturas dos profissionais de educação e da sociedade contra a volta das aulas na pandemia, que coloca em risco a vida dos profissionais, alunos, familiares e o conjunto da população, conforme alertam os especialistas em saúde pública já que o retorno aumentará em muito a circulação nas ruas.

Acesse a petição aqui.https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR116870

0