Agende seu Atendimento Virtual pelo Departamento Jurídico do Sepe nos fones: (21) 99992-4931 (9h às 11h); (21) 97133-7101 (13h às 15h); ou pelo email: juridico@seperj.org.br – segunda a sexta feira
No dia 6/8, às 16h, a direção colegiada do Sepe/SG e a comissão de negociação se reuniu com o secretário municipal de Educação, José Augusto, a subsecretária de assuntos Pedagógicos, Rejane e o subsecretário de Infraestrutura, Ronny, para discutir assuntos específicos do movimento. Entre os assuntos que foram discutidos foram incluídas  as ameaças feitas por diretores de escolas aos profissionais que participam do movimento, principalmente ao corte de dobra. Foi também discutido o cuidado que a SEMED precisa ter nesse semestre com as turmas de EJA, pois durante os meses próximos a grandes eventos ou festividades a tendência é diminuir o número de alunos, que aproveitam as oportunidades para trabalhar. Aproveitamos a oportunidade para voltarmos a algumas reivindicações da nossa pauta, como BIM após três dias, aumento da licença maternidade para prematuros, eleição para direção.
.
POSIÇÃO DO SECRETÁRIO
 
O secretário de Educação afirmou que nem ele ou ninguém da sua equipe fez qualquer orientação aos diretores sobre corte de dobras, desconto de pagamento, proibição de reunião entre os profissionais que exercem seu direito de greve e pais de alunos dentro da escola, ou qualquer tipo de perseguição.
A direção do Sepe SG ficou de ligar para agendar uma reunião entre os representantes dos prof. de EJA e a SEMED.
 
Em relação à questão da reposição de aulas, o secretário afirmou que não tem nenhuma orientação em relação a isso, e irá aguardar o desenrolar do movimento. Quantos às questões da pauta de reivindicações, o secretário disse que irá encaminhar, novamente, ao prefeito.
 
 
O Sepe/SG, faz a seguinte orientação para a categoria: Caso seja ameaçado, por qualquer profissional dentro da escola, por estar exercendo seu direito de greve faça um relatório descrevendo a situação e denuncie oficialmente na SEMED e entregue uma cópia da denúncia na sede do sindicato. Veja ao lado o calendário de mobilização.
 
Acompanhe a mobilização em São Gonçalo pelo blog do Sepe SG:
 
0

A direção do Sepe aprovou a participação das redes estadual e municipal do Rio (sem paralisações) das atividades do Dia Nacional de Paralisações e Mobilizações contra as políticas dos governos federal, estaduais e municipais que atacam os direitos dos trabalhadores. Durante este dia, serão realizadas uma série de atividades promovidas pelas centrais sindicais, sindicatos e entidades do movimento civil, que terminarão com um grande ato na Praça XV, a partir das 16h. O também denominado "Dia do Basta!" terá como eixos principais a luta contra o desemprego e por melhores salários, além de garantias para a aposentadoria, fim das privatizações e redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, além de outras reivindicações dos trabalhadores que, a cada dia, sofrem mais ataques do governo Temer e dos governos estaduais e municipais que apóiam a sua política de reformas e retirada dos direitos mais básicos da população.

 

 

0

Os profissionais de educação da rede municipal do Rio estão fazendo paralisação de 24 horas nesta quarta-feira (dia 8/8). Na assembleia geral, realizada na Quadra da Escola de Samba São Clemente, a categoria decidiu por fazer uma greve de advertência, com paralisação de 48 horas, nos dias 12 e 13 de setembro para exigir da prefeitura e da SME o atendimento das reividicações dos profissionais das escolas municipais.

No dia 12 de setembro, serão realizadas visitas às escolas e atividades nas regionais com assembleias locais. No dia 13 de setembro, a categoria realizará uma assembleia geral para decidir os rumos da mobilização. Durante o restante do mês de agosto e até os dias da greve de advertência, o Sepe e suas regionais irão mobilizar a categoria preparando a nova paralisação.

No dia 25 de agosto, a assembleia aprovou a realização de uma plenária pedagógica,c om vistas à organização da greve de advertência em setembro.

Depois da assembleia de hoje, a categoria realizou um ato de protesto na prefeitura. Durante o protesto, uma comissão de profissionais e diretores do Sepe foram recebidos em audiência pela chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação e por uma assessora da secretária Talma Suane. A SME confirmou a realização de uma nova audiência pedagógica para o dia 14 de agosto com a presença da secretária de Educação.

0