Sepe/Dieese
10/08/2010
Escolas municipais de São João de Meriti farã paralisação de 48 horas nos dias 11 e 12 de agosto
Compartilhar

Os profissionais de educação das escolas municipais de são João de Meriti decidiram, em Assembléia realizada no dia 6 de agosto, fazer uma paralisação de 48 horas nos dias 11 e 12 de agosto. Na quinta-feira (dia 12 de agosto),  a categoria, juntamente com os alunos das escolas municipais, fará um ato de protesto na prefeitura  (Avenida Presidente Lincoln 889 – Vilar dos Teles), a partir das 10h. Logo depois do protesto vai haver uma assembléia geral em local próximo.  A rede municipal de São João de Meriti reivindica um reajuste de 37% a título de reposição das perdas salariais dos últimos anos.

No ato de protesto na prefeitura, os profissionais irão denunciar a situação precária das escolas municipais de São João de Meriti e a falta de reajuste salarial para professores e funcionários que, há dois anos sem aumento nos seus vencimentos. Outro ponto que será lembrado no protesto desta quarta-feira será a ameaça do prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos, de acabar com o plano de carreira da Educação Municipal, que garante o direito dos educadores de receberem um adicional de 15% por tempo de serviço e de formação. O prefeito quer impor um novo plano, que tira este direito dos profissionais, além de acabar com a bonificação de 65% de triênio ao final da carreira. A categoria também está revoltada com os descontos ilegais de até 50% nos salários dos profissionais que entram de licença médica.

 

Hoje, várias escolas do município estão em precárias condições, com goteiras nas salas, infiltrações nos tetos e paredes, entulho nas salas, corredores e pátios. Em algumas delas, os alunos são obrigados a estudar em verdadeiros porões, sem ventilação e iluminação natural.


 


 


Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ
Endereço: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 8º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ
Telefone: (21) 2195-0450